O PROJETO

Picture of O PROJETO
PROJETO, O

R$ 65,00
R$ 62,40
Previsão de entrega: 2 Dia(s) + Tempo de transporte (conforme frete escolhido).
edição: 2011
isbn13: 9788585570118
Número de páginas: 232
Peso: 0,392
Autor: REBELLO, YOPANAN
Editora: ZIG - ZIGURATE EDITORA


Descrição

Este livro, um misto de ficcional e didático, trata de temas ligados à engenharia e à arquitetura,\r\no foco de todo o trabalho, com os assuntos didáticos abordados ao longo do desenvolvimento\r\nda história.\r\nA história procura abordar fatos reais, outros travestidos de realismo fantástico, situações\r\nsurrealistas e metafóricas.\r\nO livro conta a história do processo de desenvolvimento de um projeto industrial. Esse é o\r\nmote que serve para discutir todas as questões, tanto profissionais como técnicas, que\r\nenvolvem os projetos de maneira geral.\r\nA história conta a saga de um grupo de profissionais contratados por um empresário corrupto\r\nque pretende ampliar as instalações industriais de uma grande empresa farmacêutica. Esse\r\ncontratante não almeja um resultado de qualidade, mas apenas vislumbra a oportunidade de\r\ndesviar grandes quantias de dinheiro para o seu próprio proveito. Usando argumentos que\r\nexcitam a ambição do presidente mundial da empresa, consegue convencer a matriz, que\r\nfica nos EUA, da necessidade da implantação de novas instalações industriais, tão faraônicas\r\ncomo as de Dubai, que conheceu em recente viagem. Por outro lado, não dá valor ao trabalho\r\nde profissionais como arquitetos e engenheiros, preferindo copiar de revistas soluções que\r\nlhe pareçam extraordinárias. Convencido por outro corrupto, um empreiteiro mau-caráter\r\nque quer ganhar muito dinheiro à custa do trabalho de terceiros, contrata uma equipe para o\r\ndesenvolvimento do projeto. Essa equipe, composta de bons profissionais que também se\r\ndedicam à vida acadêmica, é muito afinada nas suas concepções de projeto.\r\nO mau empresário, abusa da boa vontade da equipe; quer que cada centavo gasto com ela\r\nseja à custa de muito trabalho. Por isso, de maneira sádica vai adiando o pagamento das\r\nparcelas dos honorários, usando o argumento de que os estudos apresentados nunca são\r\ndo seu agrado. A equipe se desespera, pois se vê trabalhando de maneira quase escrava e\r\ncomeça a perder o bom senso.\r\nNo decorrer do projeto, descobrem que a maldade é uma espécie de vírus. Então, supõem\r\nque o vírus possui uma geometria, e portanto uma forma, que leva a uma estrutura. Descobrem\r\ncomo são essas estruturas em relação ao tipo de maldade. O novo projeto, em lugar de\r\nconstruir arquiteturas e estruturas, passa a ter o objetivo de destruir arquiteturas e estruturas\r\nvirais. O que se consegue pela destruição do ponto fraco da estrutura principal do vírus. Para\r\nisso, inventam uma maneira de aplicar